Tatyana

Amei, amei, amei.
Ontem fui assistir Tatyana no Theatro Municipal e adorei. O espetáculo, o mais próximo que Deborah Colker fez do ballet já que tem um início, meio e fim, conta a história de amor de dois personagens.
Baseado no romance russo Evguêni Oniéguin conta a história de Onegin vai para o interior onde conhece o poeta Vladimir, que torma-se seu melhor amigo, noivo da fútil Olga, irmã da tímida Tatyana. Tatyana se apaixona por Onegin, mas não é correspondida. Onegin insinua-se para Olga, o que o faz ser desafiado para um duelo por Vladimir. Anos depois, Onegin reencontra Tatyana em Moscou, dá-se conta de que ela é o amor de sua vida, mas ela já não quer mais saber dele. Cada personagem é representado por quatro bailarinos e a própria Deborah Colker e mais um balarino interpretam o narrador que interfere na história.
No primeiro ato uma árvora meio estilizada do Gringo Cardia ocupa todo o cenário, já no segundo ato telas e luzes dão um efeito lindo na apresentação.
Não sei se consegui entender a história toda (eu admito que isso não é o meu forte), mas entender a beleza do espetáculo independe de entender a história.
O segundo ato é simplesmente maravilhoso! Sem nenhum apoio de cenário só os bailarinos com as luzes. Em Tatyana somos apresentado à uma Deborah Colker nova, que traz uma ballet com a assinatura dela e que emocionou todo o Theatro Municipal.

Para o final de semana

Começo dizendo que estou morrendo de inveja dos paulistas que terão no domingo o Urban Music Festival com show do John Legend. Não consegui me organizar para ir e fico aqui triste, triste….
Mas para os cariocas, está de volta o projeto Carioquinha que dá desconto em pontos turísticos, hoteis, restaurantes e até voos de asa delta. Para ter o desconto basta compravar ter nascido no Rio ou ser morador da cidade. O site oficial tem todos os lugares que estão no projeto. Uma ótima chance para aproveitar o Rio!

Estreou na quarta feira a vai até domingo a temporada do novo espetáculo da Deborah Colker, Tatyana. Em cartaz no Theatro Municipal e com pouquíssimos ingressos! Segunda feira eu conto o que eu achei!
Não podia deixar de comentar também a estreia de Se beber não case 2. A continuação do filme mais sem noção de todos os tempos. Com um roteiro muito parecido com a primeiro filme, mas com garantia de diversão.

Para os festeiros de plantão eu diria que A boa é a festa Modinha no Espaço Acústica no sábado. Para os que não são chegados a uma festinha recomendo ler a descrição da festa que já tá valendo. Para ver o texto clique aqui

Bom final de semana para todos!!!!!

Top 10 Glee

Sou fã de Glee. Desde o início da primeira temporada, acho que a série trouxe coisas novas para a TV, mudou um pouco os seriados que são sempre mais ou menos a mesma coisa. Conhecemos estrelas da Broadway que quase não aparecem como Lea Michele, Matthew Morrison, Jonathan Groff, Idina Menzel e Kristin Chenoweth. O roteiro pode não ser grandes coisas, mas Glee é entretenimento puro, faz graça dele mesmo. E as músicas, essas sim, são sensacionais. As versões são excelentes. Aproveitando o final da segunda temporada, que por sinal foi maravilhosa, vou fazer mais uma lista aqui no blog. As Top 10 performances do Glee. Atenção para os mais críticos, só estou colocando apresentações em grupo, os solos ficarão para um outro post, estou levando em conta a performance como um todo.

Born this way – Gaga e Glee não tem como errar. Em um episódio que tratou de aceitação e preconceitos essa música se encaixou perfeitamente. Cada camisa estava escrito o que cada uma não gosta de si mesmo. Eu fiquei pensando na minha camisa, mas não falo nem a pau Juvenal. Adorei.

Like a prayer – Em um episódio cheio de performances sensacionais foi até difícil escolher uma. Com direito a um coral essa música fechou com chave de ouro o episódio dedicado a Madonna.

Imagine – Menos é mais.
.

Umbrella/ Singin in the rain – Os fãs de Singin in the rain não curtiram muito, mas o próposito era modernizar um pouco a música e achei que a proposta ficou muito legal. Quando ninguém mais aguentava Umbrella o Glee mudou tudo. Fora que toda aquela água deu um toque especial.

Loser like me – Música original do Glee é um desabafo de todos os gleeks. Amei, amei, amei.

Glee “Loser Like Me” from Columbia Records on Vimeo.

Dont stop believing – Essa música é A música do seriado. Em um apresentação linda de morrer, todo mundo morreu de dó quando ele não ganharam.

Proud Mary – Esse espisódio foi para mim um dos melhores da primeira temporada. Depois do Artie dando um show em Dancing with myself o Mr Schue colocou todo mundo na cadeira de rodas e deu uma das melhores apresentações. Infelizmente, não consegui achar nenhum vídeo dessa apresentação… =/

Thriller / Heads Will Roll – Acho que dispensa comentários de tão boa que é.

Bad romance – Gaga again. As roupas são tão malucas que eu não podia deixar de fora.

Time wrap – Não sou muito fã de Rocky Horror, mas a maluquice é tanta que tinha que entrar na lista.

Menção especial – Os Warblers não podiam ficar de fora. Eles podem não ser tão simpáticos como os New Directions, mas acho fofo. Eles tem várias músicas legais mas Somewhere only we know foi a melhor performance deles. Foi uma despedida linda e em alto estilo para o Kurt. É só clicar na figura para ver a apresentação.

Tive que deixar algumas apresentações de fora, como Valerie, Bridge over troubled water, Jump, Like a virgin, Empire state of mind…. Enfim muitas que fazem a minha semana. Agora temos que esperar até a terceira temporada para mais músicas fantásticas.

Em NY….

Inspiradíssima depois do último episódio de Glee e com muitas saudades das minhas férias de janeiro resolvi escrever esse post. Como já falei por aqui eu amo, amo, amo musicais, e se você está indo para NY ou Londres não pode deixar de assistir Wicked ou Billy Elliot. Sua vida não será a mesma depois desses musicais =]

Billy Elliot

Baseado no filme Billy Elliot, conta a história de Billy, um garoto que quer fazer ballet! Com músicas do Sir Elton John é impossível não se apaixonar! Com músicas lindas, coreografia maravilhosas e atores ótimos (destaques para os garotos que interpretam o Billy) é um musical completo. Estreou em 2005 em Londres e tem produções em várias cidades, além de ser o ganhador de 10 Tonys em 2009.

Wicked

Esse musical que se passa antes do Mágico de Oz conta a história das bruxas de Oz, Glinda e Elphaba. Enquanto Glinda é linda, loira e popular, Elphaba é quase uma geek bruxa e meio excluída. No musical também descobrimos como surgiram o homem de lata, o leão e o espantalho. Um musical pra rir, cantar junto e com um cenário incrível, que se estende no teatro inteiro, não apenas no palco.

Para mim é até díficil escolher o melhor, no Billy Elliot me emocionei mais (até chorei) mas Wicked é encatamento puro. Depois de assintir aos musicais você ainda fica na tentação de comprar todos os cacarecos, camisetas, canecas e tudo que tem para vender. Para mais informações sobre os musicais é só clicar nas figuras abaixo. Bom espetáculo!

Novidades em miniatura

Quem não gosta de experimentar tudo que tem de novo no mercado de cosméticos e maquiagem?
Pois então chegou aqui no Brasil a GlossyBox. Funciona assim: você paga R$ 35,00 por mês (+ frete) e recebe uma caixa em casa com amostras de novos para experimentar. O objetivo é saber a opinião do público sobre esses produtos e fazer as apaixonadas por cosméticos mais felizes =]

A GlossyBox trabalha com produtos da Clarins, Clinique, Clavin Klein e outras marcas. Ficou curiosa (ou curioso)? Acesse o site e saiba de outros benefícios da GlossyBox.

Para começar bem a semana

Está pipocando pelo Facebook um vídeo da Banda mais bonita da cidade (adorei esse nome) da música Oração. A música é super fofa, o clipe é super bem feito e divertido, dá até vontade de participar! As outras musicas da banda são tão boas e até melhores que a Oração. Por isso para começar bem a semana escolhi essa música Canção para não voltar. Aproveitem e olhem no perfil do Youtube as outras músicas da banda.

Boa semana para todos!