Vale Tudo

Ah Tim Maia… Quem não sabe cantar pelo menos uma música dele? Depois de muito esforço e várias tentativas essa semana eu finalmente consegui ver o musical Tim Maia – Vale Tudo no Oi Casa Grande. O musical é um dos maiores sucessos do teatro musical e seus ingressos estão esgotados até o final da temporada em dezembro. Quem não viu não precisa ficar triste porque em janeiro ele volta para o Carlos Gomes ou João Caetano (perdão sempre confundo os dois).
Eu achei fantástico! É um musical super simples que se apoia nas excelentes músicas do Tim e na super interpretação do Tiago Abravanel. Todos os grandes hits estão lá Não quero dinheiro, Azul da cor do mar, Chocolate, Do Leme ao Pontal, são vários, para cantar junto, se emocionar e conhecer um pouquinho mais do fantástico Tim Maia.
Os outros atores se dividem em papeis como Roberto Carlos, Erasmo Carlos, Jorge Ben, Elis Regina e, é claro, Nelson Motta para mostrar como Tim se transformou de marmiteiro para um dos grandes nomes da música brasileira.
É ver para crer, impossível ficar parado ou indiferente!

Advertisements

A saga da vez

Você já ouviu falar do Hunger Games? Pois então, com o fim de Crepúsculo se aproximando o pessoal da Holly já está em busca de um nova saga para substituir Bella, Edward e cia. A aposta da vez é Hunger Games, ou Jogos Vorazes em português. O livro não se aproxima em NADA da saga vanpiresca. Li o primeiro da trilogia em poucos dias, não me segurei era ansiedade pura. Hunger Games conta a história de Katniss uma menina de 16 que compete nos jogos que dão título ao livro/ filme. O jogo nada mais é do que um do mata-mata completo. Em um país chamado Panemm, 24 jovens de 12 a 18 anos competem em um jogo em que apenas uma pessoa sobrevive. Não satisfeito o Hunger Games é transmitido como um Big Brother para todo o país e para não ficar entediante os controladores do jogo interferem para cirar situação de confrotno entre os participantes. Entenderam? É tensão do início ao fim. A história é meio maluca mesmo, mas é super bem contada, é ambientada no futuro, e ao contrário de Crepúsculo e Harry Potter não tem nenhuma fantasia ou seres sobrenaturais.
O filme que será lançado em março do ano que vem e o pessoal já tá criando um buzz danado, com direito a ensaio na Vanity Fair e tudo. A protagonista é a nova queridinha da América Jennifer Lawrence, que com 21 anos já foi indicada ao Oscar. E ainda Lenny Kravitz dando pinta de ator! Pode ver agorinha?

Dá um look no trailer

Pode um jabazinho????

Se o jabá for bom qual o problema não é mesmo?! Então aqui vai a dica: dia 30, quarta feira o Multishow exibe o documentário U2 – From the sky down, sobre o processo de criação do CD Achtung Baby da banda irlandesa.
Vamos aos fatos:
O documentário abriu o Festival de Toronto em setembro, ou seja, está fresquinho!
Foi a primeira vez na história do festival que um documentário abriu o evento.
Davis Guggenheim, diretor do filme, é o mesmo diretor do Verdade Incoveniente, aquele do Al Gore
O filme foi um dos destaques do Festival do Rio.
U2 é U2, uma das maiores bandas de rock dos últimos tempos.

Anota aí na agenda: dia 30 oito horas no Multishow e dez horas no Multishow HD!

E já que estamos falando de Multishow… Vamos falar do programa que nos alegra semanalmente? 220 Volts com Paulo Gustavo. Se você não viu não sabe o que está perdendo! Paulo Gustava leva para a TV a linguagem do teatro que ele conhece muito bem, afinal fez (ainda faz) um mega sucesso com as peças Hiperativo e Minha mãe é uma peça. Em cada programa ele aborda um tema como medo, relacionamento, consumo e fama e usa os seus personagens como a Dona Hermínia e a Senhora dos Absurdos. Toda terça 22h30! Dá um look no videozinho que você vai compreender….

Bom acho que é isso de dicas televisivas né people? Até a próxima!

Lição do dia

Hello people! A semana foi super puxada! Como alguns de vocês devem saber estou terminando meu projeto final de faculdade, então vocês podem ter uma ideia do desespero. E em meio de tanta confusão vim fazer uma lista mais do que especial. Depois de alguns anos vendo esses seriados a gente sempre aprende uma coisa ou outra, e aproveitando esse meu momento de estudo vamos para uma super lista. O que eu aprendemos vendo seriados!

Unagi. Ross, muito obrigada por esse ensinamento incrível. Estejam sempre preparados people! A gente nunca sabe quando um amigo maluco vai nos atacar.

Friends foi uma verdadeira escola. Poderia fazer uma lista com todos os ensinamentos dessa série, mas vou me limitar a dois. Phoebe com seu método revolucionário de ensinar guitarra não agradou muito o Joey, mas foi muito divertido de ver.

Lorelai é uma poliglota nata. Seu francês impecável se embaralhou com o espanhol e Cafe au lait, virou Café olé que é Café all right! Todo mundo pegou? Outra cena impagável, mas que infelizmente não achei, foi quando Loreilai descobriu que o plural de cul de sac é culs de sac. Não podia morrer sem saber disso.

Bazinga. Para bom entendedor meia bazinga basta.

Depois de tantas séries médicas, tantas operações, traumas, CPR, trials… não precisamos nem de faculdade de medicina né?! A cena é do ER, meu seriado médico favorito, mas vale para Scrubs, Greys, Private Practice, House…

Chrismukkah. Seth Cohen o gênio dos feriados juntou o ápice de duas religiões e nos deu o melhor feriado de todos. Não fique aflito, ou indeciso, celebre o Chrismukkah.

Problemas de família? Nada que um bom vinho não resolva! Os Walkers passaram muito bem essa lição pra gente. Eles levaram isso tão a sério que abriram uma vinícola! A música do vídeo é péssima, mas vale pela intenção.

A grande lição que podemos guardar de Gossip Girl é a seguinte: quando escrever um livro muito cuidado ao liberar os direitos para a produção de um seriado.

Brittany, a personagem mais inteligente do Glee nos ensinou algo tão valioso que eu não vou nem escrever. Vejam o vídeo.

E a hora do recreio chegou! A lição chegou ao fim e aguardem os próximos episódios!

Judy

Vamos começar pelo começo certo?! Judy Garland é um ícone. O papel que a levou para o estrelato foi a Dorothy, do Mágico de Oz e entre muitos filmes, shows e casamentos Judy sofria de dependência química o que levou a sua morte precoce aos 47 anos.

Enfim, tudo isso para falar que a dupla Moeller & Botelho está com espetáculo novo Judy Garland – O fim do arco íris em cartaz lá no Fashion Mall. Obviamente é sobre Judy Garland e seus últimos meses de vida.
É tão lindo que não consigo nem explicar. Claudia Netto, Igor Rickli e Gracindo Júnior estão perfeitos em seus papeis, e nos fazem rir e chorar nos momentos certos. As músicas, todas em inglês, não contam histórias mas fazem partes das apresentações de Judy. Confesso que sabia muito pouco sobre ela, mas amei de verdade e chorei que nem um baby no clásico Somewhere over the rainbow. People comprem seus ingressos now!

Mulheres do ano

Esse final de semana rolou o evento Women of the Year, promovido pela revista Glamour. E o girl power rolou solto! A homenageada da noite foi a linda e maravilhosa Jenny from the block Lopez. Ela arrasou na capa da revista desse mês e arrasou ainda mais no tapete vermelho, very sexy a moça, como sempre, vale lembrar que ela tem 42 anos e mami de gêmeos!

A mulherada tava inspirada. Lea Michelle tava diva nesse vestido, Jessica Alba tava com look comportadíssimo, Jennifer Aniston tava de pretinho básico e sexy a a Emma Stone, mesmo com essa cor duvidosa tava fina!