O que esperar da novela Flor do Caribe

Flor-do-Caribe2

Fãs de Lado a Lado, o fim está cada vez mais próximo, essa é a nossa cruel realidade. e eu que não gosto de Guerra dos Sexos e de Salve Jorge estou até meio preocupada em sofrer de abstinência novelística. Mas não vamos ficar aflitos “Flor do Caribe” está vindo aí com a missão de acalmar nossos corações.

Walther Negrão está empolgadíssimo com essa novela dele, e conta para quem quiser ouvir que Flor do Caribe é um dos seus melhores trabalhos. A novela vai ter uma pegada de Tropicaliente. Quem lembra? Ceará, 1994, muito sol e gente bronzeada, também do Walther.

Mas falando em expectativas…
A novela vai ter muita gente bonita. Sente o trio de protagonistas.
trio-protagonista_1
Henti Castelli, nosso velho e lindo conhecido. Grazi Massafera, que na minha opinião ainda tem que mostrar a que veio. Igor Ricki, lindo e talentoso, cria do teatro musical, eu vi Hair 10 vezes e não me cansei do moço. Eles serão melhores amigos de infância, os dois serão apaixonados pela mocinha, um vai fazer o ingênuo e o outro vai fazer o malvadinho, aquela história que a gente conhece e adora.

Fora isso vai ter uma galera do Divino que volta para nossas telinhas: Bruno Gissoni, Débora Nascimento, Aílton Graça e José Loreto. Torço muito que os personagens sejam diferentes dos de Avenida Brasil e que os atores consigam mostrar sua versatilidade.

A novela tem uma cabra chamada Ariana. Em homenagem ao Ariano Suassuna. Para tudo! Tem coisa mais fofa do que isso? E a cabra ainda vai contracenar com o José Loreto, quero ver já!

Paisagens maravilhosas. O elenco ficou um tempão no Rio Grande do Norte. Então além de gente bonita e bronzeada vamos ver muitos lugares lindo também. Alguma cenas também foram gravadas na Guatemala, então fica aí a dica de mais um lugar diferente que vamos poder ver também.

Confesso que estou até ansiosa. Tenho uma relação ame ou odeie com novela das seis. Não aguento novelas de época, mas Lado a Lado me dobrou total. E não curto muito essas novelas rurais estilo Benedito Ruy Barbosa. Então acho que vou curtir Flor do Caribe, até porque preciso de uma dose de novela na minha vida.

Sessão nostalgia californiana

oc Em uma conversa de bar com uma amiga ela comentou que tinha visto Girls, mas que não tinha amado e que nem se comparava com The O.C., sua série favorita. Amo OC e, como vocês já repararam, eu amo Girls e acho que as séries tem propostas diferentes. Mas inspirada nessa conversa resolvi fazer um post dedicado ao meu primeiro amor no mundo dos seriados.

Toda geração tem a sua série teen, Freaks and Geeks, Wonder Years, Barrados no Baile (ou Beverly Hills 90210), Melrose Place, Dawsons Creek, Gossip Girl e por aí vai, e a minha foi The O.C.

Lá em 2003 fui apresentada aos Cohen, uma família rica que vivia na praia de Newport, em Orange County, na Califórnia. Kirsten (a mãe) foi criada e nascida em Newport, com todo o dinheiro do mundo, Sandy (o pai) era um advogado idealista que casou com a pobre mocinha rica, juntos eles tiveram Seth, o geek mais adorado do universo e logo na primeira temporada eles adotaram Ryan, um menino meio problemático de 17 anos do subúrbio pobre da Califórnia. E essa família ainda tinha a cia de Marissa Cooper e Summer Roberts as nossas mocinhas destemidas, aliás, sempre fui Team Summer.

Que série maravilhosa!!!! The O.C. tinha todos os elementos de uma série jovem, gente bonita, triângulos amorosos, muitas festas e muitas referências a cultura pop. Saudades eternas da ironia de Seth Cohen, dos “ews” da Summer, do Chrismukkah dos Cohen, e daa viagens para Tihuana, Miami, Las Vegas, San Diego. Mas OC tinha um elemento super especial, que hoje já é lugar comum nos seriados: uma trilha sonora incrível. Começando pela abertura: quem nunca se animou só de ouvir “California here we come…”??? Mas vai além disso, com The Killers (que fizeram uma participação especialíssima na segunda temporada), Modest Mouse, Rooney, Jem, Oasis, Imogen Heap, Coldplay, e mais uma galera. OC me apresentou muitos artistas e por isso serei eternamente grata.

A primeira temporada de OC foi imbatível, sucesso de público e crítica, e fui muito diíficil de manter o nível nas três temporadas seguintes. Mas mesmo assim a série ficou em nossos corações, pelo menos no meu. California here we come.

O dia que resolvi ver Walking Dead

Sou cagona. E não tenho a menor vergonha disso, de verdade, por isso nunca me interessei na série. Sei que a série é um fenômeno de audiência, só que essa temática não me atrai. Mas trabalho com pessoas que gostam de ver televisão tanto quanto eu. Debatemos novela e seriados como se fossem a terceira guerra mundial. Aprendi a ver Mad Men, Downton Abbey e Homeland com eles. E de tanto ouvir de Walking Dead e depois de ganhar os episódios em alta resolução eu não podia mais escapar.

Sábado chuvoso de tarde e lá fui eu encarar os zumbis em um mundo pós-apocalíptico. O primeiro episódio tem poucas falas, mas muita agonia. Foi mais de uma hora de sorriso amarelo. Sim, eu sou uma pessoa esquisita que vê televisão sorrindo, mas com Walking Dead foi na cara de nojinho mesmo.

O protagonista acorda mais perdido que a gente, sem ideia do que aconteceu com o mundo e dá de cara com um bando de maluco, zumbi que quer comer carne humana. Até agora estou pensando se vou continuar vendo. Assisto à televisão de noite, antes de dormir, não consigo ser indiferente aos zumbis, certamente terei pesadelos no início.

Fiquei muito agoniada vendo o primeiro episódio, sinto curiosidade em saber como o personagem principal vai sair do buraco em que ele se meteu.
Achei tudo muito bem feito, a história é ótima, adoro esse negócio de temporadas curtas, gosto de tensão e suspense (Homeland, sua linda), mas sou muito fresca para Walking Dead.

5 lições de vida com Girls

girlshbo

Se você vive nesse planeta provavelmente já ouviu falar de Girls, da HBO. Criado, produzido, dirigido e protagonizado por Lena Duham, a séria conta a história de quatro meninas de vinte e poucos anos em NY. Esquece Sex and the City, o negócio é zero glamour e muito mais realidade, com pitadas de ironias, muito deboche e piadas quase inapropriadas. Mas Girls é ensinamento puro. E resolvi, com frases dos personagnes, pegar lições que aprendemos com o seriado.

“Don’t waste time on guilt, Hannah. Holding on to toxic relationships is what keeps us from growing.” Adam Sackler
Consigo identificar todos os relacionamentos malucos de Girls em mim e nas minhas amigas. E Adam, em um momento de sabedoria total, nos iluminou com essa frase e nos lembrou aquele velho ditado “antes só do que mal acompanhada”.

“I may be deflowered but I am not devalued.” Shoshanna
Shoshanna, a melhor personagem da televisão dos últimos tempos, em um momento de valorização feminina. You go girl! Alias foi muito difícil escolher um ensinamento de Sosh em uma frase, pois a moça tem vários. Não aceite drogas de desconhecidos pois você pode acabar usando crack em uma festa com estranhos, e sair o correndo na rua que nem maluca. E não use branco em uma festa surpresa, pois pode ser um casamento.

“Its a Wednesday night baby, and Im alive!” Hannah
Sim, o final de semana pode começar na quarta feira se você tiver no clima! Afinal, as melhores festas são em dias de semana.

“Well, when you love someone you don’t have to be nice all the time.” Adam
E depois dessa a gente tem até vontade de abraçar o Adam. Certíssimo o moço, palmas, palmas e palmas! Amar é aguentar alguém na TPM.

“I have been dating someone who treats my heart like it’s monkey meat. I feel like a delusional, invisible person half the time so I need to learn what it’s like to be treated well before it’s too late for me.” Hannah
De novo, antes só do que mal acompanhada.

Amor de novela

Ok, a folia já acabou, todo mundo já pulou carnaval e 2013 finalmente irá começar… Mas não sei antes nós passarmos pelo Valentine’s Day. Não bastava o 12 de junho, ganhamos também o Dia de São Valentim, data celebrada nos EUA, na Inglaterra e em outro países como o Dia dos Namorados.
Já que o clime é de romance vamos relembrar os melhores casais das nossas novelas? Gente com todo respeito vou falar de canais que eu lembro e que eu vi, então não vou falar daquele casal maravilhoso dos anos 70!

Lá em 1997, com Maneco, na novela Por Amor, Eduardo Moscovis e Carolina Ferraz protagonizavam altas cenas como Nando e Milena. O casal deu tão certo que eles repetiram a parceria no ano seguinte, com Pecado Capital.
por amor

Mas antes de Nando e Milene, Raí e Babalu nos conquistaram. Em Quatro por Quatro, a melhor novela de Carlos Lombardi, Leticia Spiller e Marcelo Novaes formavam o casal mais querido da trama. Na vida real, os dois casaram e durante um tempo foram o casal 20 do momento e tiveram um filho. Hoje eles estão separados, mas dizem que continuam amigos.
quatro por quatro

Já em 1999, Benetido Ruy Barbosa nos deu aquele casal para torcer até o final da novela: Giuliana e Matteo. Thiago Lacerda e Ana Paula Arósio sofreram como o casal que se conhece em um navio de imagrantes, e se perde logo quando chegam no porto do Brasil. Mas no final, o amor prevaleceu e o casal ficou junto, é claro.
terra nostra

Avançando para 2003 temos Maneco de novo, com Mulheres Apaixonadas. Com um título desse é de se imaginar uma quantidade grande de casais, mais um tinha a minha torcida: Diogo e Luciana. Rodrigo Santoro e Camila Pitanga interpretavam primos, ele tentava e insistia e como ninguém resiste ao Santoro, com ela não foi diferente.
mulheres apaixonadas

Logo depois com Gilberto Braga e a novela Celebridade temos os inesquecíveis Laura “Cachorrona” e Marcos “Michê”. Claudia Abreu e Marcio Garcia deram um show e mostraram que casal de vikões dá mais bossa que casal de mocinhos.
celebridade

E chegamos no João Emanuel Carneiro, em 2006 com Cobras e Lagartos. Ellen e Foguinho, muito amor por esses dois hein?! Thais Araújo e Lázaro Ramos, o nosso casal 20!
cobras

E Camila Pitanga volta para nossa lista muito bem acompanhada de Wagner Moura, em Paraíso Tropical. Casal que definitivamente estrou para história das novelas. Um vilão daqueles e uma garota de programa que realmente se apaixonam. Quase Uma Linda Mulher.
paraiso tropical

Indo lá para o horário das seis temos a Santinha e o Zeca, da novela Paraíso. Eu não gosto de novela rural (sorry Benedito Ruy Barbosa), mas dessa eu gostei. Natalia Dill e Eriberto Leão tinham muita química na novela e por isso entram na minha lista.
paraiso

E Maneco volta pra nossa lista, com Viver a Vida, Aline Moraes e Mateus Solano. Que lindo esses dois. Quem viu, viu, quem não viu, perdeu.
Viver a vida

E para fechar com chave de ouro, uma das minha novelas favoritas: Ti ti ti. Marcela e Edgar, seus fofos! Por um momento eu até duvidei de vocês e torci contra, mas vocês mercem!
tititi

É isso, povo, muito amor pra vcs! bj bj bj