É tetra

Hoje o Rio amanheceu coberto de pó de arroz. Sobrenatural de Almeida nos deu sossego. João de Deus nos deu a benção. Nelson Rodrigues, no ano de seu centenário, aplaudia no céu.
Sim, o meu Fluzão conquistou o tetra ontem. O Flu dos 19 gols de Fred, das grandes defesas de Cavalieri, dos passes de mestre do Deco, o Fluminense comando por Abel (tinha que ser um nome biblico).
Foi fora de casa, mas Nelson já dizia “Nas situações de rotina, um `pó-de-arroz’ pode ficar em casa abanando-se com a Revista do Rádio. Mas quando o Fluminense precisa de número, acontece o suave milagre: os tricolores vivos, doentes e mortos aparecem. Os vivos saem de suas casas, os doentes de suas camas e os mortos de suas tumbas.” A torcida do Flu é linda e domingo vamos fazer aquela festa para comemorar o tetra.
Não estamos acostumados a conquistas folgadas, o título aos 42 minutos do segundo tempo teve gostinho de sufoco, mas o Flu mostrou porque é conhecido como o time de guerreiros e conquistou o brasileirão com 3 rodadas de antecedência.
E é por isso que eu canto que eu visto esse manto, orgulho de ser tricolor.

Advertisements

Para anotar na agenda

E aí people? Querem a boa de amanhã? Pois euzinha digo pra vocês agora! Novos Talentos da Veiga de Almeida! O evento acontce na Nuth da Barra a partir das 19h e o tema desse ano é o meu, o seu, o nosso querido Rio de Janeiro e toda a sua carioquice. Os alunos da Escola de Design irão mostrar os seus trabalhos e estarão concorrendo a diversos prêmios. E adivinha quem vai ser uma das juradas? Eu! Uma excelente dica para uma monótona quarta feira.

Futebolando

Olha o Pintas inovando e falando de futebol!
Oito jogos. Nove pontos de vantagem. É isso que falta para o meu time de coração conquistar o tetra.
O campeonato brasileiro termina no dia 2 de dezembro, mas está cada vez mais difíicil conter a euforia dos tricolores.
Sou apaixonada pelo meu Fluminense, porque Nelson Rodrigues já dizia que grade são os outros, o Fluminense é enorme.
E é nesse imensidão que dá até gosto de ver a campanha que meu time está fazendo. O Fluminense é o time do sufoco, dos sustos, das derrotas inesperdadas (como para o lanterna do campeonato), mas também é o time da torcida apaixonada, da torcida bonita, do time de guerreiros. Também é o time de Fred, Cavalieri e Sóbis, vai dizer que no meio de tanto jogador feio, o Flu é o time com mais gente bonita (comentário bem de menininha que tinha que ser feito).
Sou tricolor por causa do meu pai, acho que quando comecei e entnder futebol o Fluminense amrgava na terceira divisão. Mas hoje o time enche de orgulho toda a nação tricolor.
Libertadores, Sul Americana, campanhas suadíssimas contra o rebaixamento, o tricampeonato, estive presente em todos. Uma pena que nosso querido Maracanã esteja fechado, o que dificulta nossa presença nos estádios. Engenhão está longe de ser de fácil acesso, Volta Redonda está longe e ponto e São Januário não é um dos locais mais tranquilos quando vocês não conhece bem.
E nesse momento de carência do time, com a décima quarta média de público do campeonato o FLu pede apoio da sua torcida, o 12 jogador.
Pode ficar tranquilo Flu, nossa casa, o Maracanã, está fechada, mas quarta feira vamos comparecer em peso e vamos fazer aquela festa. Afinal já dizia a música, tricolor em toda terra, amor igual não se viu.

De um tricolor para o outro

“Se quereis saber o futuro do Fluminense, olhai para o seu passado. A história tricolor traduz a predestinação para a glória.”
“Ser tricolor não é uma questão de gosto ou opção, mas um acontecimento de fundo metafísico, um arranjo cósmico ao qual não se pode – e nem se deseja – fugir.”

E com essas duas frases de Nelson Rodrigues, que faria 100 anos essa semana, vamos homenagear outro grande tricolor. Valeu Felix!

O dia que eu descobri o primer

Vamos para um post bem de mulherzinha?
Eu adoro uma maquiagem e comprar 250 produtos diferentes para experimentar.
E dessa vez, em Paris, na terra da Sephora não foi diferente.
Nunca tinha usado primer porque achava meio desnecessário, um negócio que usar antes da maquiagem para preparar a pela para receber o pó. Mas acabei não resistindo e comprei o The POREfessional da Benefit.
O negócio não é baratinho, mas não é que vale a pena?

Em tempos de TV em HD que a gente vê os poros do elenco de Avenida Brasil inteira o POREfessional é bapho!!!!
Eu não uso todo dia, só em ocasiões festivas, até porque ninguém vai ficar reparando nos meus poros desse jeito né?! Mas o legal é que ele dá um look de maquiagem bem feita, parece até que você passou um tempão no espelho.
Bom gente é isso, quando eu descubro uma coisa legal tenho que dividir.
Bj bj people!

No espírito olímpico

E é isso meu povo, Sportv todo dia, toda hora para acompanhar o Brasil.
As medalhas estão meio fracas, mas o importante é competir (é o que dizem…).
E no meio da tantas competições não tem como não reparar em alguns atletas que são colírios para os nossos olhos. Benza deus os italinos hein?!
Mas sou patriota, e selecionei os nossos musos olímpicos, que dão até mais vontade de assistir aos jogos.


Começamos por Alison, 26 anos, jogador de volei de praia, dupla do Emanuel. Com um físico invejável, alguém duvida que ele não merece estar no nosso pódio? E ainda tem chances de medalha. Ele e Emanuel já passaram para as quartas de final da competição.


Tiago Splitter, 27 anos, jogador de basquete. E depois de 16 anos a seleção masculina voltou as Olimpídas. Ainda bem, assim temos mais tempo para ver Tiago em quadra. A seleção, depois de 3 vitórias e 1 derrota já está garantida nas quartas de final.


Hugo Parisi, 28 anos, saltos ornamentais. Oi oi oi. Hugo não tem muitas chances de medalha, mas não será por isso que eu vou deixar de assistir né?!


Murilo Endres, 31 anos, volei. Eu AMO o Murilo!!!!!!!!!! Joga muito o moço, dá gosto de ver! Casadíssimo com a também jogadora de volei Jaqueline, o moço é um charme! E hoje tem Brasil e Sérvia às 18h!


Leandro Vissotto, 29 anos, volei. Quem sabe ele não fica até as Olimpíadas de 2016? Vissotto seu lindinho! Essa seleção de volei aliás pode não levar medalha, mas tá de parabéns!


Leonardo de Deus, 21 anos, natação. Com o perdão do trocadilho infame, Benzadeus!!!!Não faturou medalha nessa Olimpíadas, mas é uma das promessas de 2016. Vem pra cá Leo!!!


Leandro Guilheiro, 28 anos, judô. Moço era promessa de medalha, mas não rolou e ficou em quarto lugar. Leandro, tem problema não, pode vir chorar no meu colo.


Cesar Cielo, 25 anos, natação. Não tem jeito, o nosso muso mor das Olimpíadas é ele: Cesar Cielo. Ele merece até uma foto maior para gente ver melhor sua beleza. Todo mundo tava na expectativa do ouro nos 50m livre, ficamos com o bronze, mas Cielo no nosso coração você é ouro sempre!

Por que é só de 4 em 4 anos? Queremos esses musos o ano todo!!!!!!