O fim

Não acompanho mais Glee com a mesma ansiedade que acompanhava as primeiras temporadas, a série se perdeu um pouco, se renovou com a temporada de NY e sofreu um baque com a morte do Cory. Aliás, seu episódio de despedida foi realmente emocionante, chorei do início ao fim.

E agora foi anunciado oficialmente o fim da série na sexta temporada, em 2014. Saber achar o ponto do fim é o grande desafio das séries. Até onde ir sem grandes enrolações? Algumas séries se bastam em duas ou três temporadas, outras têm vida longa com dez.

Acho que Glee não soube parar. Podia ter terminado antes, o fim ficou com gosto amargo. Até pela morte do Finn a série nunca mais será a mesma, essa é a verdade. Seu elenco original já está quase fora. Mercedes, Mike, Quinn, Puck e Brittany podiam ser coadjuvantes, mas eram essenciais na mistura. Os novatos pegaram o bonde desandando, aí é difícil mesmo.

Como já dizia nosso querido Finn Hudson “the show must go all over the place… or something”.

Finn_-_Glee_Logo

Advertisements

Para os gleeks

E para os fãs das séries ontem foi um dia triste.
Quando Glee estreou em 2009, a série não passou despercebida por ninguém, ame ou odeie a a atração mudou um pouco os padrões da televisão.
Ontem, Cory Monteith, um dos protagonista do nosso querido programa de TV foi encontrado morto em um quarto de hotel. Cory já tinha admitido seu passado com drogas, e recentemente foi para uma reabilitação, mas é claro a morte pegou todo mundo de surpresa.
Finn Hudson era um personagem querido e agora acho que a série perde um pouco de sentido sem ele.
Não vou me alongar muito, acho que nem faz sentido. Deixo aqui as melhores performances do moço no programa. Vai deixar saudades.

Just the way you are

One

Losing my religion

Jessie´s girl

Girls just wanna have fun

Faithfully

Man in the mirror

He took the midnight train going anywhere.
glee

Novidadinhas das séries

Estamos nos aproximando das seasons finales de nossas queridas séries. É aquele momento de tensão, expectativa e alegria. Quando eu acompanhava as séries pela TV adorava quando chegava a “Semana do Clímax” na Warner.
Bom mas voltando ao que interessa temos algumas novidades por aí.

Glee, que anda patinando na audiência, já está com as duas próximas temporadas garantidas. A FOX já oficializou que a série musical tem vida pelo menos até a sexta temporada. É esparavar para ver que rumo a série vai tomar, se vai focar mais no pessoal de NY ou mais no high school. Estou curtindo essa temporada, acho que os criadores encontraram um bom equilíbrio entre os dois “mundos” do programa.

Veep, comédia da HBO com Julia Louis-Freyfus, está com a terceira temporada garantida. A série tem uma audiência razoável e foi bem recebida pela crítica.

A ABC já anunciou que vai assumir o comando de Revenge. Durante as duas primeiras temporadas Mike Kelly que dizia os rumos que a atração iria tomar. Mas ele se mostrou um pouco insatisfeito com o ritmo de trabalho e com a quantidade de episódios por temporada (ele queria temporadas mais curtas). Em seu lugar vai entrar Sunil Nayar, que tem no currículo CSI Miami, Oz e Three Rivers. Geralmente essas mudanças mexem muito com o rumo das séries, em nem sempre para um bom camminho, mas eu acho Revenge uma embromação então achei até bom.

E agora minha novidade favortia: Shirley MacLaine vai dar o ar da graça novamente em Downton Abbey. Ela fez uma super dobradinha com Maggie Smith no início da terceira temporada e deixou saudades. E além disso, teremos um novo personagem, um cantor de jazz interpretado por Gary Carr. Achei um negão de tirar o chapeu.
gary carr

Glee Project

Que eu sou fã de Glee todo mundo já entendeu né?! Então enquanto espero ansiosamente pelo início da terceira temporada ganhei o Glee Project. Um reality que consegue ser, em alguns momentos, melhor do que o próprio Glee. Com o final da terceira temporada será feita uma renovação do elenco, Lea Michele (não se vá!), Cory Montehi e Chirs Colfer já forma confirmados que vão embora, normal para uma série que se passa no colégio, afinal as pessoas se dormam e vão para faculdade. Então os criadores da séries precisam de novas caras.
O programa já terminou nos EUA, não vou dar o resultado, e termina domingo aqui no Brasil. A final será exibida na FOX às 21 horas.
O vencedor da competição ganha 7 episódios na terceira temporada de Glee, e diferente dos realities normais quanto mais bizarro melhor. Afinal ser Glee é isso. Mas saber cantar e atuar é preciso, o negócio é ser performático. SEMPRE. O público não tem voto e quem manda e desmanda no programa é Ryan Murphy criador do Glee, um ego desembestado que dá até uma certa vergonha alheia.
Em cada episódio eles tinham um homework e um ator do Glee escolhia um vencedor para ter uma aulinha particular, todos os participantes gravavam um clipe com o tema da semana com coreografia e gravação, tudo com os profissionais que trabalham no seriado. Depois o três piores da semana se apresentavam para Ryan Murphy e ele mandava alguém embora.
E como todo reality os personagens brigam, se amam, se odeiam, riem, choram… Aquele drama todo. Os participantes são ótimos, impossível não se identicar, tem o geek bonitinho, tem o baixinho quase anão, tem a gordinha, a bitch, o cristão com dreads, o negro gay, o irlandês, a adotada, gente para todos os gostos para ninguém colocar defeito.
O reality deu super certo, inclusive vai para segunda temporada. As músicas escolhidas foram um acerto, assim como a participação do pessoal que trabalha atrás das câmeras. Impossível não gostar do jeito debochado do Zach, da fofura do Robert e do jeito meio bitch da Nikki. Até para quem não vê Glee é divertido.
E a final dá uma sambadinha na cara de todo mundo, ninguém, nenhum spoiler esperava esse resultado. Prova de que Ryan Murphu pode tudo. Vem logo terceira temporada!!!!!!!!!!!!!!!
Para encerrar o balanço do programa deixo vocês com o clipe de Raise your Glass gravado na final do Glee Project.