Laranjinha básico

A Netflix entrou de vez nomeu coração com Orange is The New Black. Estou enrolando para ver House of Cards, que é a queridinha e sensação do momento, mas Orange passou a frente e me conquistou.

Na produção original da Netflix, acompanhamos a vida de Champman, uma mocinha que entrou em um esquema de tráfico internacional de drogas e pegou 15 meses de prisão. A vida carcerário lembra um pouco dos filmes de high school, com as panelinhas, com as chefonas e com as malucas.

A história se passa na prisão, obviamente, mas tem momentos de flashbacks não lineares que mostram como a Chapmam e suas companheiras de cela foram parar na cadeia.

A repercussão da série tem sido muito grande, com elogios do público e da crítica especializada, e já foi renovada para uma segunda temporada. Santa Netflix já disponibilizou os 13 episódios da primeira temporada, então dá até para fazer maratona.

Com personagens super interessantes e um roteiro que prende do início ao fim Orange is The New Black foi a salvação da Summer Season, que chegou super fraca e acalma nossos corações que esperam ansiosamente para as estreias de setembro.